É segunda-feira.
Há árvores céu e estradas sem fim.
Existe uma normalidade rectilínea em tudo o que me cerca
e no entanto choro.

Choro lágrimas anormalmente rectilíneas
vazias de árvores céu e estradas sem fim.


  texto e fotografia de  Luis Rodrigues   -   Envia esta página por email